top of page
  • Foto do escritorAlvoCom Tecnologia e Comunicações

Inscritos em programas sociais federais podem solicitar a parabólica digital gratuitamente


O kit é composto por antena, receptor, cabos e controle remoto. No site www.sigaantenado.com.br e no telefone 0800 7292404 é possível fazer a solicitação

 

Até o final deste ano, o sinal das antigas antenas parabólicas será desligado em todas as cidades brasileiras. Por isso, quem acompanha os canais abertos de TV utilizados pelas parabólicas tradicionais terão que migrar para o sinal digital. A entidade 'Siga Antenado', criada por determinação da Anatel, atua no auxílio à população na migração, no cadastro e distribuição gratuita da parabólica digital para beneficiários de programas sociais do Governo Federal. O kit é composto por: antena, receptor, cabos e controle remoto.

 

Entre os programas sociais que dão direito ao kit da antena digital gratuitamente, estão: Auxílio Brasil, Pronatec, Carteira do Idoso, entre outros. Mas para que a nova antena seja instalada, é preciso que a residência da família já tenha a antena parabólica tradicional instalada e em funcionamento no momento da visita dos técnicos. 

 

Para solicitar o kit gratuito basta acessar www.sigaantenado.com.br. No lado direito e no alto da tela, clique no botão "Distribuição de Kits". Vai surgir uma tela com um formulário, que deve ser respondido para que a pessoa saiba se atende aos critérios obrigatórios à instalação gratuita. Também é possível fazer o agendamento pelo telefone 0800 729 2404.

 

A instalação da parabólica digital é feita pela própria 'Siga Antenado'. O equipamento é necessário para que a tecnologia 5G possa ser ativada com todo o seu potencial. Como a tecnologia 5G vai operar na mesma frequência da parabólica tradicional (Banda C), a população que utiliza esse serviço para receber sinal de TV aberta deverá trocar seus equipamentos pelos que operam na faixa Banda Ku.

 

Apenas quem assiste TV pela parabólica tradicional precisa substituir os equipamentos pela nova parabólica digital, inclusive o receptor. Mas quem já assiste TV pelo sinal digital terrestre (antena espinha de peixe), pela parabólica digital, por streaming (internet) ou é cliente de TV paga, não precisa fazer nada, pois não sofrerá qualquer impacto pela mudança.

2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page